Queda de cabelo – causas, sintomas e tratamento

Rebaixamento ou a perda de cabelo (alopecia) pode afetar o couro cabeludo ou todo o corpo. A alopecia pode ser o resultado de herança genética, consumo de certos medicamentos ou alguma condição médica . Todos, homens, mulheres ou crianças – podem experimentar queda de cabelo.

A perda de cabelo geralmente está relacionada à perda excessiva de cabelo no couro cabeludo. Algumas pessoas não se incomodam com isso, enquanto outras o escondem com cabelo, peruca, maquiagem ou boné. Certamente, alguns até usam remédios para o crescimento do cabelo ou são submetidos a procedimentos cirúrgicos de transplante de cabelo disponíveis para tratar a perda de cabelo.

Os tipos de alopecia variam de acordo com o local da perda de cabelo:

  • Alopecia areata  (perda de cabelo em círculos) – é uma perda reversível de cabelo ou cabelo em uma área restrita. Alopecia areata pode ocorrer em qualquer parte do corpo.
  • Alopecia total – caracterizada por completa perda de cabelo da cabeça.
  • Alopecia universal – perda de todos os pêlos do corpo.

As estatísticas mostram que a perda de cabelo ocorre em quase 70% dos homens e 30% das mulheres. Se a sua perda de cabelo o incomodar, converse com seu médico sobre a causa e os melhores tratamentos para um tipo específico de perda de cabelo antes de considerar as opções de tratamento .

Queda de cabelo – causas

A maioria das pessoas perde entre 50 e 100 cabelos por dia. Mas com cerca de 100.000 cabelos no couro cabeludo, essa quantidade de perda de cabelo não deve causar alterações visíveis. À medida que as pessoas envelhecem, o cabelo tende a ficar cada vez mais fino. Outras causas de perda de cabelo estão relacionadas a fatores hormonais, condições médicas e medicamentos.

Perda de cabelo – fatores hormonais

A causa mais comum de perda de cabelo é uma condição hereditária – a calvície . Em algumas pessoas, os hormônios sexuais podem causar perda de cabelo permanente. A perda permanente de cabelo geralmente ocorre em homens, e esse tipo de perda de cabelo pode se tornar visível e começar logo na puberdade .

Alterações hormonais e desequilíbrios podem levar à perda de cabelo temporária. Isso pode ser devido a gravidez , parto, descontinuação de pílulas anticoncepcionais ou início da menopausa .

Perda de cabelo – condições médicas

Várias condições médicas podem causar perda de cabelo, como problemas de tireóide , alopecia areata , infecções e distúrbios da pele. Se a glândula tireóide não estiver funcionando adequadamente, pode ocorrer perda de cabelo, pois ajuda a regular os níveis de hormônios em seu corpo.

Alopecia areata ocorre quando o sistema imunológico ataca o folículo piloso e, portanto, leva à sua perda. Infecções como o líquen podem afetar o couro cabeludo e também levar à perda de cabelo. Depois que a infecção é curada, o cabelo geralmente cresce novamente. A perda de cabelo nos fios é mais frequentemente o resultado da alopecia areata.

Outros distúrbios da pele, como doenças que podem causar cicatrizes como líquen plano e alguns tipos de lúpus, podem levar à perda permanente de cabelo, com cicatrizes. Outras causas médicas de alopecia ou queda de cabelo são:

  • distúrbios congênitos,
  • radiação e quimioterapia,
  • doenças sistêmicas,
  • hiperandrogenemia,
  • deficiência de ferro,
  • ovários policísticos ,
  • distúrbios endócrinos,
  • todas as formas de estresse,
  • foliculite,
  • lúpus,
  • sarcoidose,
  • câncer de pele .

 

Queda de cabelo – remédios

A perda de cabelo pode ser causada por medicamentos usados ​​para tratar:

  • câncer,
  • artrite,
  • depressão
  • defeitos cardíacos e doenças,
  • pressão alta .

Queda de cabelo – outras causas

A perda de cabelo também pode ser resultado de choque físico ou emocional . Muitas pessoas experimentam queda de cabelo geral por vários meses após um choque físico ou emocional. Exemplos incluem perda de peso repentina ou excessiva , febre alta ou morte na família.

Uma das causas da perda de cabelo é a doença de puxar os cabelos, a tricotilomania . Esta doença causa a enorme necessidade de puxar seu próprio cabelo. Arrancar os cabelos do couro cabeludo pode causar cicatrizes e até calvície.

A perda de cabelo em crianças também pode ser causada por tricotilomania. A tricotilomania ocorre mais comumente em crianças mais velhas e adolescentes.

Perda de cabelo – sintomas

Os sinais e sintomas de perda de cabelo podem incluir:

  • Afinamento gradual dos cabelos no couro cabeludo – este é o tipo mais comum de perda de cabelo e afeta homens e mulheres.
  • Manchas parcialmente carecas – esse tipo de perda de cabelo geralmente afeta apenas o couro cabeludo, mas às vezes também ocorre no queixo e sobrancelhas. Em alguns casos, esses pontos podem doer e coçar antes da queda de cabelo.
  • Queda repentina de cabelo – um choque físico ou emocional pode enfraquecer o cabelo. Até um punhado de cabelo pode cair ao pentear ou lavar o cabelo.
  • Toda a perda de cabelo – Algumas condições e tratamentos médicos, como quimioterapia, podem levar à perda de cabelo e cabelo por todo o corpo. O cabelo geralmente começa a crescer novamente após o final do tratamento.

Queda de cabelo severa

A forte perda de cabelo pode ser bastante preocupante, especialmente se a escova estiver cheia de cabelo toda vez que você a pentear. Um desses fenômenos que afeta homens e mulheres é o eflúvio telógeno, que ocorre principalmente após a gravidez, após uma grande cirurgia, uma drástica perda de peso quando mais cabelos caem todos os dias ao lavar e pentear os cabelos .

Fios inteiros de cabelo podem cair . O mesmo problema pode ser causado pelo consumo de certos medicamentos , como antidepressivos, betabloqueadores e anti-inflamatórios não esteróides.

Se a condição for causada por medicação, você pode conversar com seu médico sobre uma redução de dose ou mudança de terapia, mas se a condição for causada por cirurgia ou gravidez , você simplesmente terá que aguentar até que ocorra melhora. Além disso, pode haver um fenômeno chamado perda de cabelo difusa .

A perda de cabelo difusa pode ser causada por vários fatores, alguns dos quais são estresse, predisposição genética, má nutrição, etc. A perda de cabelo difusa envolve perda de cabelo na área de todo o couro cabeludo.

Grave perda de cabelo também ocorre no caso de alopecia androgênica . A alopecia androgênica é um dos tipos mais comuns de perda de cabelo. A alopecia androgênica ocorre principalmente em homens, mas também é mais comum em mulheres. A perda de cabelo é causada por distúrbios hormonais causados ​​por níveis elevados de andrógenos.

Como prevenir a perda de cabelo?

Como evitar a perda de cabelo é apenas uma de uma série de perguntas feitas por pessoas com esse problema. Em alguns tipos de perda de cabelo, o cabelo pode continuar a crescer sem nenhum tratamento especial. Por exemplo, formas mais comuns de perda de cabelo, como a calvície masculina , não precisam de nenhum tratamento, uma vez que são processos naturais ou resultados do envelhecimento.

Em outros casos, os tratamentos podem ajudar no crescimento do cabelo ou ocultar sua perda. Se a perda de cabelo for causada por uma doença, será necessário tratamento para a doença. Pode incluir medicamentos para reduzir a inflamação e suprimir o sistema imunológico.

  • Minoxidil – líquido ou espuma que é esfregada no couro cabeludo duas vezes por dia para estimular o crescimento do cabelo ou reduzir mais perdas.
  • Finasterida – Esta formulação de comprimido tem como único objetivo tratar a calvície masculina . Os efeitos colaterais raros da finasterida incluem uma redução no desejo sexual.

O tipo mais comum de perda de cabelo permanente afeta apenas a parte superior da cabeça. Os procedimentos cirúrgicos que mais podem ajudar na perda permanente de cabelo são:

  • Transplante capilar – Esse tipo de procedimento envolve a fixação do cabelo nas partes calvas da cabeça. Às vezes, são necessários mais procedimentos à medida que a forma hereditária de calvície progride ao longo do tempo.
  • Redução do couro cabeludo – Este procedimento envolve a remoção de partes da pele careca no couro cabeludo.

A cirurgia para tratar a calvície é cara e pode ser dolorosa. Os riscos possíveis incluem infecção e cicatrização . Se você deseja um tratamento alternativo para queda de cabelo ou se está respondendo ao tratamento, considere perucas. Eles podem ser usados ​​para queda de cabelo permanente ou temporária . Perucas naturais de qualidade estão disponíveis . Além disso, uma das soluções mais baratas e mais interessantes para esconder a perda de cabelo é um lenço na cabeça.

Perda de cabelo – remédios naturais

Abaixo, listaremos os ingredientes de um remédio natural que há muito tempo é usado no tratamento da calvície. Este remédio natural pode produzir resultados visíveis em algumas pessoas, simplesmente não funcionará em outras. Se o medicamento funcionará depende da qualidade dos ingredientes, da frequência de uso e, claro, da condição individual do couro cabeludo. Para pessoas que perderam o cabelo , por exemplo , este medicamento não produzirá resultados visíveis.

Para preparar o seu medicamento, você precisa dos seguintes ingredientes:

  • canela ,
  • mel,
  • azeite de oliva.

Procedimento de preparação: 

  • Adicione 1 colher de chá de mel e 1 colher de chá de canela ao azeite quente .
  • Misture bem os ingredientes e aplique a mistura em uma pequena porção do couro cabeludo visível para você.
  • Algumas pessoas podem ter uma reação alérgica da pele à canela .
  • Se você não teve uma reação. aplique a mistura no couro cabeludo e deixe descansar por dez minutos .
  • Depois disso, lave o cabelo com um xampu suave e deixe secar ao ar.

As experiências no fórum sobre perda de cabelo podem ajudar a encontrar e preparar remédios naturais para perda de cabelo.

Leia mais: Hairloss Blocker anvisa

Shampoo para perda de cabelo

Vários shampoos para perda de cabelo sempre estiveram disponíveis no mercado . Suas ações também dependem da pessoa. Alguns enfatizam a eficácia desses xampus, enquanto outros apontam que o uso dos mesmos preparados não lhes deu resultados mais visíveis e perceptíveis. A boa notícia é que hoje em dia, mais e mais xampus estão sendo produzidos, que contêm fórmulas naturais de cuidado e crescimento capilar.

Alguns dos shampoos para estimular o crescimento do cabelo e prevenir a perda de cabelo são:

  • GoVital.hr – Foligain Trioxidil, soro para homens – 269,00 kn.
  • Vichy – Champô Capilar – Para homens e mulheres com queda de cabelo mais forte ou menor.
  • Shampoo Crown – reconstrutor do couro cabeludo problemático.
  • Yves Rocher France – Shampoo para perda de cabelo.
  • Fitoval Formula – Champô para perda de cabelo Fitoval.
  • Garnier – Garnier Neril Champô para perda de cabelo.
  • Ljekarna.hr – Vichy Dercos Energia Shampoo contra queda do cabelo.

 

Quão problemática e mais frequente é a perda de cabelo nos fóruns de mulheres é a melhor experiência. Se a sua perda de cabelo for um problema, consulte o seu médico primeiro para determinar se a perda de cabelo é causada por uma condição médica específica ou é natural . Dependendo da sua condição, seu médico recomendará o melhor tratamento disponível.

Testei: Kit Banho de Lua

Testei: Kit Banho de Lua

marcadores: dicas, eu testei, pele, resenhas, tratamento corporal
Oi meninas!
Hoje trago uma resenha de um produtinho que já faz parte do meu cronograma corporal há um bom tempo.
Eu não sou muito fã dos pelinhos do corpo, embora eu não tenho muitos, não gosto de depilar tudo. Além de sair uma fortuna por mês, doí horrores .
Por isso, sempre optei por fazer a descoloração dos pelos, acho que dá uma disfarçada bem legal, fora que deixa a pele com aspecto bronzeado e brilhosa. Além do mais, alguns kits no mercado trazerem uma proposta bem bacana para tratamento da pele, como é o caso do Kit Banho de Lua Lightner CLESS. Vem conferir essa resenha comigo então!

Leia também: Banho de Lua o que é

O Banho de Caviar Lightner Aromatherapy é um ritual que oferece clareamento de alto desempenho dos pelos e um tratamento revitalizador da pele proporcionado pelo caviar.O caviar é rico em vitaminas A, E, F e ácidos graxos essenciais que restauram a hidratação da pele e ajuda a prevenir o envelhecimento precoce. Os produtos são enriquecidos também com algas marinhas, chá verde e óleo de macadâmia que por meio da fórmula inteligente estimula os canais de aquaporinas conduzindo os ativos até as camadas mais profundas da pele. Além de melhorar a circulação de água entre as células, restaura a barreira protetora da pele e estimula a renovação celular. O Banho de Caviar Lightner também deixa a pele pronta para o bronzeado, pois remove as células mortas facilitando a absorção de ativos e evitando a descamação. As fragrâncias foram inspiradas na aromaterapia para proporcionar sensações envolventes durante o procedimento transformando-o em um momento prazeroso e relaxante.O Banho de Caviar Lightner Aromatherapy é um ritual que oferece clareamento de alta performance dos pelos e um tratamento revitalizador da pele proporcionado pelo caviar.Eu sempre sofri muito com a descoloração dos pelos. Aquela coceira e ardência na pele durante o processo de clareamento dos pelos me fazia desistir de ter esse cuidado em casa, mas depois que conheci esse kit tudo mudou.

O passo-a-passo é super simples. Após fazer a misturar com o pó e a loção reveladora você prepara a pele com a parafina para receber essa mistura. Achei super interessante essa etapa pois a parafina é ideal para proteger a pele na realização de procedimentos como banho de lua, além de utilização em outros tratamentos de beleza. Essa no caso é composta por extrato de caviar que atua como antioxidante e revitalizante e extrato de algas marinhas que possui propriedades hidratantes, suavizantes e protetoras, a parafina hidrata, suaviza e prepara a pele de forma única para descolorações e banhos de lua. Sua fragrância, inspirada na aromaterapia, tem base de notas florais que proporcionam um momento de aconchego para o corpo.

Com a pele toda protegida com a parafina, é hora de aplicar a mistura. Pode ficar tranquila que a ardência e coceira é quase 0, no meu caso não sinto nenhuma irritação. Como os meus pelos não são muito grossos 5 a 8 minutos é suficiente para clarear bastante os pelos. Pra quem tem os pelos bem mais grossos acho que seria necessário um tempo de pausa maior, mas nunca ultrapasse o tempo de pausa de 20 minutos.

Agora vem a parte mais gostosa. No banho mesmo retiro todo o produto com água morna. Depois aplico o esfoliante do kit que possui abrasão adequada para remover as células mortas e auxilia na renovação celular. Desenvolvido com ativos hidratantes que agem além das camadas superficiais da pele, revitaliza os tecidos cutâneos e melhora a sua irrigação, aumentando a umidade no extrato córneo e diminuindo a perda de água.

A pele fica uma seda, super macia e cheirosa. Conferi só o resultado:

Eu amoo resultado, a pele não fica irritada e não acontece nenhum tipo de rejeição da pele (faça o teste antes) muito pelo contrário. Você tem uma pele super bronzeada, com pelos dourados, pele hidratada e super macia

Além de conter a opção para o consumidor, existe a versão profissional que indico para todas as profissionais de beleza. Suas clientes vão amar!

Limpeza de pele caseira: aprenda como fazer limpeza de pele em casa

Limpeza de pele caseira: aprenda como fazer limpeza de pele em casa

Entenda as principais diferenças entre o procedimento caseiro e o profissional e veja no passo a passo como cuidar da sua pele de forma segura e saudável

Escrito por
Andressa Dias
Foto: Thinkstock
FOTO: THINKSTOCK

“A limpeza de pele tem como objetivo fazer uma desintoxicação superficial e profunda, facilitando a saída de microrganismos prejudiciais à saúde dos tecidos, removendo as células mortas, os comedões (cravos), o excesso de oleosidade, entre outras impurezas que se depositam na pele” esclarece a Dra. Inaê Cavalcanti, dermatologista da DOM Medicina Personalizada.

Ainda de acordo com a especialista, seus benefícios são notáveis tanto para a beleza quanto para a saúde da pele da face e do pescoço, pois o procedimento ajuda a desobstruir os poros, prevenindo algumas doenças de pele e melhorando a aparência do rosto.

A limpeza de pele profissional tem ação antisséptica, anti-inflamatória, preventiva de comedões e acnes, efeito cicatrizante e relaxante e melhora a nutrição da pele, além de promover a estimulação do tecido e a obtenção de uma pele mais macia, tonificada, com toque aveludado, de acordo com a dermatologista.

Porém, quando pensamos em limpeza de pele em casa, a primeira coisa que vem à mente é: espremer os cravos e espinhas. Entretanto, esse não é o caminho adequado. Extrações de comedões devem ser feitas apenas por profissionais e dentro de uma rotina adequada com os produtos certos para esse fim. Sendo assim, nada de querer espremer sua pele, você pode acabar causando manchas no seu rosto e ficando com marcas difíceis de remover.

Limpe muito bem a pele ao acordar e no fim do dia: à noite é o momento em que as glândulas sebáceas trabalham mais e quando ocorre a renovação celular mais intensa.

Leia também: 8 receitas para fazer uma esfoliação corporal caseira

A limpeza de pele que você pode fazer em casa é a que inclui a limpeza, esfoaliação e tonificação do tecido, tudo isso feito com produtos apropriados para o uso caseiro, ou seja, produtos de ação suave, que não vão prejudicar a sua pele.

A médica dermatologista destaca ainda que, a frequência com a qual se deve fazer uma limpeza de pele profissional é, em média, de uma vez por mês. Mas, o ideal é consultar o seu dermatologista para que ele indique a frequência ideal de realização do procedimento.

Já o cuidado de limpar e tonificar a pele em casa pode ser feito diariamente, sem nenhum problema. “Limpe muito bem a pele ao acordar e no fim do dia: à noite é o momento em que as glândulas sebáceas trabalham mais e quando ocorre a renovação celular mais intensa” diz a especialista.

Passo a passo: cuidados com a pele em casa
Foto: Thinkstock
FOTO: THINKSTOCK

Ao decidir fazer a sua limpeza de pele, é importante não se prender apenas ao passo da limpeza. Existe toda uma rotina que você deve fazer para que o efeito seja o desejado, uma pele limpa e bem cuidada. Confira o passo a passo para fazer uma limpeza de pele completa em casa:

Esfoliação: A esfoliação deve ser feita com um esfoliante suave, especialmente no rosto. Evite produtos com grânulos muito grossos e não faça força ao aplicar e massagear o produto.
Limpeza: Aplique o gel, sabonete ou tônico de limpeza profunda com auxílio de um pad de algodão, removendo completamente as impurezas.
Tonificação: Para que a sua pele se matenha hidratada e se recupere da ação da limpeza e esfoliação, é essencial fazer a aplicação de um tônico hidratante ou uma água termal. Mesmo as peles oleosas devem fazer esse passo, porém com produtos específicos para esse tipo.
Proteção: Não se esqueça de que uma pele bonita é uma pele protegida dos raios UV. Nunca deixe de aplicar o protetor solar após limpar sua pele e antes de sair de casa.
Você pode fazer esse passo a passo de limpeza uma vez por semana, ou conforme a orientação do seu dermatologista. Para o dia a dia, é recomendado limpar a pele e hidrata-la ao menos uma vez pela manhã e uma vez antes de dormir. Lembrando sempre que remover a maquiagem antes de ir para a cama é primordial para manter sua pele livre do acúmulo de resíduos, pois isso é uma das principais causas do aparecimento dos cravos.

Leia também: Limpeza de pele profunda

Receitas de limpeza de pele caseira
Foto: Thinkstock
FOTO: THINKSTOCK

Outra opção para fazer o procedimento de limpeza em casa em vez de contratar os serviços de um dermatologista ou esteticista são as receitas caseiras. Contudo, vale ressaltar que é importante sempre consultar os especialistas, pois a limpeza de pele profissional pode surtir resultados diferentes e, em muitos casos, mais eficazes que a limpeza caseira.

Receita 1
Lave o rosto usando um sabonete neutro e seque bem com uma toalha. Em um recipiente, misture:

1 gema de ovo;
1 colher de mel;
½ colher de farinha de trigo;
½ copo de iogurte natural.
Mexa bem até que a mistura fique homogênea. Molhe um pedaço de algodão na mistura e vá passando devagar no rosto, até que fique todo coberto. Não aplique a mistura nos olhos e os lábios. Deixe agir por 20 minutos e depois retire a máscara lavando o rosto com água.

Leia também: limpeza de pele como fazer

Receita 2
Comece usando uma loção de limpeza para remover as impurezas do rosto, retire resíduos dessa loção com um algodão embebido em loção tônica, fazendo sempre movimentos circulares. Depois, despeje água quente em uma bacia, e coloque um pouco de alecrim ou tomilho, pode-se usar também camomila e eucalipto.

Cubra a cabeça com uma toalha e aproxime o rosto da bacia para ficar em contato com o vapor por uns 10 minutos. O vapor tem a função de abrir os poros e facilitar a extração dos cravos. Enxugue o rosto com uma toalha para retirar a umidade e a sujeira. Finalize a limpeza de pele aplicando uma loção adstringente para remover os cravos superficiais. Vale ressaltar que a extração dos cravos profundos através da técnica de “espremer” não deve ser feita em casa.

Leia também: Roacutan: entenda como a isotretinoína age no combate à acne

Vídeos: limpeza de pele profissional e caseira
No vídeo a seguir, a dermaticista Juliana Martins explica passo a passo como é feita a limpeza de pele profissional. É válido lembrar que os produtos e técnicas usadas são adequadas para os profissionais, não tente repetir o processo em casa. Confira:

Neste video, a blogueira Lu Ferreira do Chata de Galocha conta sua experiência com o sistema de limpeza de pele caseiro da Clinique e dá dicas para aproveitar os produtos da maneira correta.

Outra opção de limpeza de pele caseira é com argila. No vídeo a seguir, a estudante de estética e blogueira Julia Forti explica como fazer o procedimento que não inclui extração de comedões (cravos) e outras práticas agressivas à pele.

Produtos para fazer limpeza de pele caseira
Antes de investir em um produto de limpeza, a recomendação é procurar seu dermatologista para que ele avalie as características da sua pele e sugira as combinações ideais de produtos de limpeza e hidratação para você. Confira na galeria abaixo algumas das opções recomendados para esse fim:

Review do produto no blog Coisas de Diva

Sendo assim, não se esqueça: uma limpeza completa inclui a hidratação da pele após o procedimento. Assim, você garante que os resultados serão satisfatórios. E nunca, nunca mesmo, esprema cravos e espinhas em casa, isso pode causar danos irreparáveis à sua pele.

Lábios ressecados: o que fazer para melhorá-los?

Lábios ressecados: o que fazer para melhorá-los?

Por ser muito sensível, a pele da boca pede hidratação extra

Lábios ressecados, com rachaduras e a pele repuxada são comuns tanto nos dias de frio, como no calor. Como são altamente sensíveis, situações de vento, poluição, sol quente e até a baixa umidade do ar acabam por deixar a boca cheia de machucados, o que, além do desconforto, prejudica o visual. Mas saiba que com os cuidados certos, você não precisa ficar retocando o batom o dia todo ou, ainda, sofrer com cara de doente.

É comum os lábios ficarem desgastados, por que além de muito fininha, a pele da boca é também muito exigida. “Toda hora estamos comendo, bebendo, falando, o que acaba provocando atritos nos lábios e deixando a região mais exposta às bactérias”, explica a dermatologista Mônica Carvalho.

Leia também: Lábios ressecados como evitar

Além disso, a especialista ensina que a exposição ao clima acaba tirando um pouco da hidratação labial, o que agrava o problema. Por isso, beber bastante água é uma atitude mais do que necessária. “É o primeiro passo para evitar o ressecamento dos lábios”, afirma Mônica.

Aposte nos hidratantes labiais
Manteiga de cacau – Foto: Getty Images
Manteiga de cacau – Foto: Getty Images
Uma solução muito conhecida para o tratamento dos lábios rachados é a manteiga de cacau, que é extraída da semente de cacau durante o processo de fabricação do chocolate. Como é um tipo de gordura natural, a manteiga de cacau tem muitas propriedades hidratantes e emolientes que ajudam a recuperar a oleosidade do tecido da boca. “É um hidratante excelente por ser facilmente absorvido pela pele, atingindo as camadas mais profundas, o que deixa a boca mais suave”, explica a dermatologista Mônica Carvalho.

Mas, não é só a manteiga de cacau que tem poder de recuperação. Existem muitos outros produtos que garantem a hidratação dos lábios, como, por exemplo, batons à base de cera de abelha ou manteigas feitas de outros frutos ricos em gordura vegetal, como a macadâmia e a karitê. “Todos os produtos com ação emoliente – combinação de água, óleo e gorduras – têm forte poder de hidratação”, ensina a dermatologista.

Saliva nem pensar
O hábito de passar a língua nos lábios é muito comum, porém não é aconselhável pelos especialistas. Segundo o dermatologista Valcinir Bedin a saliva disfarça o desconforto, mas não deve ser usada como um método preventivo. “Ainda que, num primeiro momento, a saliva possa trazer algum alívio, no instante seguinte ela começa a ressacar a boca ainda mais. Isso acontece por que ela carrega cerca de sete enzimas digestivas preparadas para pré-digerir os alimentos. Essas enzimas, não agem nas mucosas, mas são capazes de agredir a sensível pele dos lábios”, explica o especialista.

Batom
batom – Foto: Getty Images
batom – Foto: Getty Images
Usar ou não? Algumas pessoas são mais propensas à desidratação labial, por causa de alguma doença ou do uso de certos medicamentos, que ressecam os lábios. Nessas condições, o uso de certos tipos de cosméticos deve ser feito com cuidado. “Para quem tem essa propensão, o uso do batom não precisa ser restrito, mas é preciso escolher bem. Procure um que contenha produtos hidratantes para não deixar a boca ainda mais ressecada”, diz Mônica Carvalho. A especialista afasta o mito de que batons de cor escura são prejudiciais aos lábios. Não tem nada a ver com a tonalidade do produto, e sim com os componentes da fórmula, que deve ter propriedades hidratantes.

Homens também podem
Muitos homens relutam em hidratar os lábios e acabam sofrendo mais com as rachaduras e os machucadinhos. Porém, saiba que há opções de produtos manipulados e versões industrializadas que tem alto potencial hidratante, mas que são mais facilmente absorvidos pela pele dos lábios, portanto, não deixam aquele aspecto brilhoso nos lábios.

ÓLEO CORPORAL HIDRAMAIS É BOM? VALE A PENA?

ÓLEO CORPORAL HIDRAMAIS É BOM? VALE A PENA?

Óleos corporais deixam aquela sensação gostosa depois do banho não é? Você conhece o óleo corporal Hidramais? É bom? Vale a pena? Vem comigo que eu te conto tudo que você precisa saber sobre os 6 aromas deliciosos dessa linha.

Conheci essa marca na Feira Rio beleza, clica aqui e veja o vídeo do vlog ou clique aqui e veja os produtos que eu comprei na feira. Eu amo óleos corporais, acho perfeito para usar depois do banho e manter o corpo perfumado e lisinho por mais tempo, então me interessei logo em testar e conhecer a linha (até porque meu óleo corporal tinha acabado no dia anterior)

Óleo corporal Hidramais

Resenha Óleo corporal Hidramais
São 6 fragrâncias, todas muito cheirosas e cada uma delas possui um beneficio diferente na pele, assim você pode ver qual mais se adapta a sua necessidade de acordo com o benefício.

Macadâmia e vitamina E: Auxilia no rejuvenescimento da pele. É meu segundo aroma favorito, deixa a pele super aveludada e macia.

Maracujá e erva doce: Mantêm a pele hidratada com ação calmante e refrescante. Dá uma sensação de relaxamento, ótimo para usar no banho antes de dormir.

Amêndoas doces e colágeno: Ação nutritiva que garante a elasticidade e hidratação profunda da pele. Parece o melhor para peles secas.

Leia também: Óleo de rosa mosqueta pra que serve

Goji Bery e Argan: Melhora a absorção de nutrientes que garantem mais hidratação para a pele. Esse é meu aroma favorito, uma vez usei logo depois do almoço e o cheirinho ficou no corpo até a noitinha, uma delícia!

Semente de uva e colágeno: Promove a elasticidade progressiva e hidratação profunda para uma pele mais macia, igualmente cheiroso e delicioso, lembra de longe o cheiro de bala de uva, mas não chega a ser tão doce.

Perfume de bebê e colágeno: Delicadeza para garantir mais cuidado com a pele, esse é o que eu mais uso, deixa um cheirinho de talco ou perfume de bebê bem suave e delicado, dá vontade de deitar numa cama quentinha e ler um livro até pegar no sono.

Óleo corporal Hidramais

Óleo corporal Hidramais Minhas considerações
Eu costumo aplicar logo que saio do banho, antes mesmo de me enxugar, com a pele ainda molhada aplico o óleo corporal Hidramais por todo o corpo com movimentos suaves, principalmente nas áreas que mais precisam de hidratação. Com o óleo no corpo a água vai escorrer então é só dar umas batidinhas com a toalha para se enxugar.

Se você gosta de produtos com cheiro forte, pode ser que esses óleos não sejam pra você, os produtos dessa linha tem um cheiro mais suave e delicado, são perfumados, mas não duram muitas horas no corpo. Com exceção ao de Goji Bery que durou bem mais na minha pele.

A pele não fica melada e grudenta, a não ser que você use o pote todo, já usei outros produtos que deixaram minha pele muito oleosa, então gostei da textura do óleo corporal Hidramais na pele e do efeito lisinho e aveludado que ele deixa.

Como fazer peeling caseiro: 5 receitas econômicas para você renovar a beleza

Como fazer peeling caseiro: 5 receitas econômicas para você renovar a beleza

Peeling caseiro
Ter uma pele bonita sem gastar muito é tudo de bom! Para mostrar que em tempos de crise também podemos cuidar dela, hoje eu trago dicas de como fazer peeling caseiro.

O que o peeling tem de especial? Promove o efeito esfoliante que renova a pele, ajuda a reduzir cravos e espinhas, oleosidade, minimizar manchas e turbinar o rejuvenescimento facial, entre outras vantagens. Tudo depende dos ingredientes do peeling caseiro.

São segredinhos de beleza mais superficiais, feitos com produtos seguros. Lembrando que os peelings profundos são procedimentos médicos, que só devem ser realizados em consultórios por profissionais especializados, certo? Recado dado, vamos às receitinhas mágicas para realçar sua beleza:

Leia também: Peeling Caseiro para rugas

1. Açúcar com azeite
Ingredientes
1 Colher de sopa de açúcar cristal
1 Colher de sopa de azeite extravirgem
Como preparar e aplicar
Em um recipiente pequeno, despeje os ingredientes e misture-os com uma colher até conseguir uma pasta homogênea.
Antes do banho, passe a mistura na pele umedecida com movimentos circulares leves. Não pressione demais.
Aplique o peeling em todo o rosto, exceto na região dos olhos, pescoço e lábios, onde a pele é mais delicada.
Depois, tome o banho como de costume, sem usar sabonete no local onde foi feita a esfoliação.
O ideal é esfoliar a cútis à noite. Porém, se você optar pelo dia, lembre-se de usar o protetor solar após o peeling.
A combinação do açúcar, que é esfoliante, e do azeite extravirgem, um poderoso regenerador que também nutre a pele, faz deste peeling caseiro um aliado para manter o rosto sempre iluminado e jovial.

2. Iogurte com aveia
Ingredientes
1 Colher de sopa de aveia (flocos finos)
1 Colher de sopa de iogurte natural
Como preparar e aplicar
Misture os ingredientes em um recipiente.
Lave o rosto com o sabonete adequado ao seu tipo de pele.
Aplique o peeling com manobras suaves e circulares, especialmente nas áreas mais manchadas.
Massageie o local por 2 ou 3 minutos.
Enxague bem a pele, seque e passe o filtro solar – se for o caso.
A aveia ajuda a retirar as células mortas que acabam ficando acumuladas na superfície da epiderme e estão repletas de melanina. Já a presença do ácido lático no iogurte promove a renovação e inibe a síntese de mais melanina. Assim, o peeling auxilia no clareamento da pele.

3. Mel e aveia (para clarear a pele)
Ingredientes
1 Colher de sobremesa de mel
1 Colher de sobremesa de gérmen de trigo (flocos de aveia também serve)
1 Colher de sobremesa de açúcar
Água
Como preparar e aplicar
Misture todos os ingredientes até obter uma pastinha homogênea.
Lave o rosto com o seu sabonete preferido.
Passe a mistura na face com as pontas dos dedos fazendo movimentos suaves.
Espere os ingredientes agirem durante alguns minutos.
Enxágue com água fria.
Em seguida, aplique o hidratante recomendado para seu tipo de pele (oleosa, mista, oleosa, normal ou seca).
4. Peeling de diamante caseiro
Ingredientes
1 Colher de sobremesa de mel
1 Colher de sobremesa de açúcar
Como preparar e aplicar
Misture os dois ingredientes em um recipiente.
Limpe o rosto com auxílio de algodão e leite de limpeza, ou o produto de sua preferência.
Aplique o peeling com ajuda de esponja ou disco de algodão no rosto, fazendo leves fricções.
Lembre-se de caprichar nas partes nas quais a epiderme tende a apresentar mais cravos (nariz, queixo e testa).
Remova o esfoliante com água termal ou algodão embebido em água comum.
Passe uma camada fina de hidratante facial, com filtro solar quando necessário.
5. Óleo de coco
Ingredientes
1 Colher de sobremesa de açúcar
1 Colher de sobremesa de mel
1 Colher de sobremesa de óleo de coco
Como preparar e aplicar
Misture bem os ingredientes.
Lave o rosto como de costume.
Aplique o peeling na face massageando-a delicadamente.
Aguarde por 5 minutos.
Lave o rosto com água corrente e sabonete facial adequado.
Este peeling ajuda a devolver a maciez da pele e possui efeito rejuvenescedor.

Importante: as dicas de como fazer peeling caseiro não substituem sua ida ao dermatologista. Consulte sempre seu médico. E ao mínimo sinal de irritação, embora os ingredientes sejam seguros, pare de usar as misturas.

Bichectomia – O Que é, Antes e Depois, Preço, Resultados e Cuidados

Bichectomia – O Que é, Antes e Depois, Preço, Resultados e Cuidados

A bichectomia é uma cirurgia feita para remover a bola de Bichat, ou popularmente falando, a gordura da bochecha. Esse é um procedimento que tem se tornado muito popular e interessa principalmente aqueles que desejam um rosto mais fino, livre de bochechas rechonchudas e salientes.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), em 2014 foram realizadas cerca de dez bichectomias por mês. Já em 2015, esse número triplicou e no ano seguinte, já saltou para aproximadamente 40 cirurgias por mês pelo país.

Vamos entender o que é a bichectomia, resultados, preço e cuidados necessários.

Bichectomia – O que é?
A bichectomia é o nome de um procedimento estético facial. Ele consiste em remover o tecido adiposo de Bichat, que está localizado em dois compartimentos de gordura dentro das bochechas.

Para realizar a bichectomia é necessária uma anestesia local, sedação ou anestesia geral, especialmente se forem realizados procedimentos agregados. Os procedimentos de bichectomia podem ajudar a reduzir as bochechas arredondadas e definir as maçãs do rosto, deixando a aparência um pouco mais esculpida. As cicatrizes ficam escondidas dentro da boca.

O que é a bola de Bichat?
As bolas de Bichat são almofadas de gordura localizadas na parte inferior do rosto e quando são excessivamente cheias e arredondadas podem dar a aparência de excesso de peso. Elas podem ser uma condição hereditária de excesso de gordura nas bochechas inferiores e não podem ser reduzidas com exercício ou dieta. Essas gorduras são necessárias nos primeiros anos de vida, para ajudar na sucção e alimentação de bebês.

Segundo o periodontista, implantodontista e mestre em Ciências Odontológicas da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, Irineu Gregnanin Pedron, a gordura da bochecha apresenta atividade fisiológica, sendo um coxim mecânico entre os músculos faciais que pode ainda auxiliar no fechamento de fístulas ou comunicações buco sinusais, ou ainda no recobrimento de enxertos ósseos no aumento da crista óssea alveolar, em casos de implantes.

Candidatos em potencial para cirurgia de bichectomia
A bichectomia é um procedimento customizado, o que significa que ele não deve ser baseado no resultado de outros pacientes. Um paciente eletivo deve apresentar excesso de gordura ou plenitude na região inferior da bochecha. Outras condições também são analisadas, como por exemplo, se está fisicamente saudável e com um peso estável, se tem expectativas realistas, se é fumante e o grau de incômodo com a aparência das bochechas rechonchudas.

Leia também: Bichectomia funciona

ARTIGOS COMPLEMENTARES
Bichectomia Envelhece? O Que Pode Dar Errado?
Como Engordar o Rosto Rápido – 9 Dicas
Quanto Custa Uma Lipoescultura?
Quanto Custa Uma Abdominoplastia?
Como é realizada a bichectomia?
A bichectomia é considerada um procedimento relativamente fácil. Ele é feito em um local específico, que pode ser um hospital ou clínica, por um cirurgião capacitado que faz uma pequena incisão no interior das bochechas, perto dos sacos de gordura, e os remove.

Embora exista uma variação, a bola de Bichat costuma ser do tamanho de uma bola de pingue-pongue ou bola de golfe. Após a extração completa, a ferida é saturada. O procedimento é rápido, não costuma durar mais de uma hora para ser feito.

Recuperação
A recuperação completa vai depender de cada pessoa, mas costuma durar em média 14 dias. Nos três primeiros dias após o procedimento, a recomendação é que a alimentação seja leve e na temperatura fria. A exposição ao sol também deve ser evitada, para impedir que um possível sangramento aconteça.

A recuperação não envolve nenhum tempo de inatividade. Alguns pacientes podem experimentar pequenos inchaços e hematomas, que desaparecem por conta própria durante os primeiros dias de recuperação. Geralmente nenhuma dor ou desconforto é sentido e a maioria dos pacientes pode voltar a trabalhar no dia seguinte.

Os resultados da cirurgia são permanentes e já podem ser vistos imediatamente após o procedimento, mas os resultados completos serão visíveis assim que todo o inchaço diminuir, pois é aí que a projeção das maçãs do rosto e uma aparência mais alongada da face aparecem.

Riscos
Embora o procedimento seja definido como simples, existe a possibilidade de haver uma complicação. O mais comum por parte dos pacientes é não aceitar os resultados, que pode acontecer devido às características faciais da pessoa. Os possíveis riscos da bichectomia são:

Sangramento.
Infecção.
Má cicatrização de incisões.
Hematoma.
Riscos de anestesia.
Acúmulo de fluido.
Dormência ou outras alterações na sensação.
Inchaço prolongado.
Lesão nos ramos do nervo facial, resultando em fraqueza muscular temporária ou permanente.
Lesão a um duto salivar.
Trombose venosa profunda, complicações cardíacas e pulmonares.
Assimetria.
Mudanças mínimas.
Possibilidade de cirurgia revisional.
Dor persistente.
Resultados esperados com a bichectomia
Os resultados precisos da bichectomia podem ser visto após o desaparecimento do inchaço. Pode levar vários meses até que os resultados finais apareçam, pois as bochechas gradualmente contornam a nova aparência.

As bochechas devem aparecer menos cheias ou gordas logo após o procedimento, e embora os resultados sejam esperados, não há garantia na realização do procedimento. Em algumas situações, pode não ser possível alcançar os melhores resultados com um único procedimento cirúrgico e outra cirurgia pode ser necessária. Seguir as instruções do seu médico é fundamental para o sucesso da sua cirurgia.

Antes e depois
Analisando fotos tiradas antes e depois do procedimento, é possível ver um resultado relevante. Um rosto mais fino, a ausência de bochechas arredondadas e “maçãs” mais protuberantes podem ser percebidas.

image: https://www.mundoboaforma.com.br/wp-content/uploads/2018/10/bichectomia1.jpg

image: https://www.mundoboaforma.com.br/wp-content/uploads/2018/10/bichectomia2.jpg

image: https://www.mundoboaforma.com.br/wp-content/uploads/2018/10/bichectomia3.jpg

Preço
Os custos podem incluir taxa do cirurgião, custos de instalações hospitalares ou cirúrgicas, taxas de anestesia, prescrições para medicação, exames médicos e de imagem.

O custo de um procedimento pode variar entre R$ 5.000,00 e R$ 10.000,00, e essa discrepância pode acontecer devido à sua localização geográfica e disponibilidade de profissionais capacitados para realizar o procedimento.

Ao escolher um profissional especializado para cirurgia de bichectomia, vale considerar a experiência do mesmo e sua confiança, pois ambos são tão importantes quanto o custo final da cirurgia.

Cuidados
Um dos principais cuidados para realizar esse procedimento é escolher um profissional capacitado. Por ser um procedimento estético, a bichectomia é considerada uma cirurgia plástica, o que significa que deve ser feita por um cirurgião plástico, mas profissionais das áreas de Dermatologia, Cirurgia Craniomaxilofacial ou Cirurgia de Cabeça e Pescoço e os Cirurgiões-Dentistas também podem realizar a técnica, desde que estejam devidamente capacitados.

A capacitação de um profissional envolve um curso de especialização com carga teórica e clínica condizente com a técnica cirúrgica. Já os Cirurgiões-Dentistas estudam, de modo geral, quatro a cinco anos de cabeça e pescoço, além disso, a bola de Bichat já é utilizada na Odontologia muito antes de se falar na bichectomia, tendo como exemplo a utilização de tal gordura para fechamento de fístulas buco sinusais.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica também afirma que a operação envolve riscos e tem indicações específicas, ou seja, ela não é para todos. Se for realizada em pessoas sem necessidade, a bichectomia chega a antecipar o envelhecimento do rosto, porque, com o passar dos anos, naturalmente perdemos um pouco de tecido gorduroso na face, então quem não possui uma cara mais rechonchuda e passa pela técnica pode, algum tempo depois, ficar com uma aparência “chupada”.

Palavra de especialistas
Embora o procedimento pareça simples e seguro, alguns especialistas não apoiam a retirara da bola de Bichat, pois acreditam que pode fazer falta no futuro, durante o processo de envelhecimento. Outro ponto relevante é que ela está localizada em uma área delicada do rosto, em meio a nervos e canais salivares.

O mestre e especialista em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial (CTBMF) Fabio Sevilha, que é membro titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial (CBCTBMF) e membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Toxina Botulínica e Implantes Faciais na Odontologia (SBTI), reconhece que esse é um procedimento realizado há muito tempo e afirma que a gordura de Bichat não tem função estrutural ou de sustentação, sendo assim, a retirada não fará falta no processo de envelhecimento.

Sua função é importante durante a amamentação, mas deixa de existir após o crescimento. Segundo ele, os riscos que devem ser considerados seriam durante o procedimento, em que uma lesão do ducto parotídeo ou dos ramos bucais do nervo facial poderiam acontecer, mas outros ramos nervosos ao redor da boca assumiriam essa função.

O Cirurgião-Plástico Eduardo Kanashiro também diz que o procedimento envolve riscos e deve ser feito por um profissional treinado.

A bichectomia demonstra ser um procedimento rápido e seguro, porém é necessário entender as reais expectativas, pois os resultados esperados podem não ser alcançados. Buscar um profissional que seja capacitado é fundamental para minimizar possíveis riscos. Ele também será capaz de discutir e alinhar a real necessidade de executar o procedimento.

Biotina: saiba por que você também vai querer tomar

Biotina: saiba por que você também vai querer tomar

A biotina é uma vitamina do complexo B, de extrema importância para a pele, unhas e cabelo, e tem grandes benefícios para quem está em busca de mais saúde para eles. Apesar de ser conseguida naturalmente, por meio de uma dieta equilibrada, a biotina também pode ser conseguida por meio de suplementação.

Vamos falar mais do que esta vitamina é capaz de fazer no seu corpo, seus diferenciais e o que pode ser feito para oferecer cabelos mais brilhantes, pele mais lustrosa e unhas mais resistentes.

Leia também: o que é Biotina

Como a biotina age no seu corpo?
A biotina, também conhecida como vitamina b7 ou H, é conhecida por ajudar seu corpo a lidar com os carboidratos e proteínas no processo de metabolismo. Naturalmente, ela é produzida por microrganismos dentro do intestino e ajudando seu sistema digestivo a entregar os nutrientes da forma correta.

Sendo assim vários dos tecidos que precisam de nutrientes para crescer com força e elegância se beneficiam deste ambiente cheio de nutrientes.

Vamos analisar caso a caso quais são os benefícios:

Pele: A pele , quando nutrida adequadamente, ajusta sua hidratação naturalmente, além de oferecer uma renovação celular mais eficiente, que evita áreas ressecadas e sem brilho.Esta vitamina faz com que a descamação natural da pele seja acelerada e a renovação de células.

Cabelos: Os cabelos bem nutridos serão sempre mais fortes e resistentes às mais diversas agressões como o sol, química e outros problemas. Além do mais, a biotina ajuda a produzir a queratina, que é a proteína que protege o cabelo e o mantém brilhante.

Unhas: As unhas, assim como os cabelos, precisam dos nutrientes oferecidos pela biotina, que faz com que ela cresça com mais força e mais resistência, evitando que elas quebrem com facilidade e possibilitando, por exemplo, as unhas triangulares.

 

Varizes

Varizes

Varizes são veias dilatadas e tortuosas que se desenvolvem abaixo da pele. Dependendo da fase em que se encontram, podem ser de pequeno, médio ou de grande calibre. As veias mais acometidas são as dos membros inferiores: nos pés, pernas e coxas. Algumas pessoas apresentam minúsculas ramificações, de coloração avermelhada. Estes casos costumam não apresentar sintomas e provocam apenas desconforto estético em seus portadores.

Como as varizes se formam:

O sangue é bombeado pelo coração para dentro das artérias que, por sua vez, levam este sangue para todas as partes de nosso corpo. Todas as células de nosso organismo são nutridas por este sangue. Já as veias têm como função drenar o sangue de volta para o coração. Este caminho que o sangue percorre desde a sua saída do coração pelas artérias até o seu retorno pelas veias para o coração recebe o nome de circulação. O sangue desce muito facilmente do coração até as pernas e os pés, através das artérias. Mas precisa desenvolver esforço muito grande para voltar dos pés e pernas até o coração. Esta tarefa de retorno venoso é executada pelas veias por meio de válvulas venosas que direcionam o sangue para cima. Na pessoa normal a válvula se abre para o sangue passar e se fecha para não permitir que o sangue retorne. Esta atividade se torna mais fácil quando estamos deitados ou com as pernas elevadas. Em algumas pessoas, com o passar do tempo, vários fatores podem determinar ou provocar um mau funcionamento destas válvulas. Com a idade, ou devido a fatores hereditários, as veias podem perder a sua elasticidade. Essas veias começam a apresentar dilatação e as válvulas não se fecham mais de forma eficiente. A partir daí o sangue passa a refluir e ficar parado dentro das veias. Isto provoca mais dilatação e mais refluxo. Esta dilatação anormal das veias leva à formação das varizes.

Sintomas:

Na grande maioria das vezes a queixa principal é a estética: na posição de pé as veias ficam dilatadas, tortuosas e muito visíveis. Além disso, outros sinais e sintomas podem estar presentes:

• presença de veias azuladas e muito visíveis abaixo da pele;
• agrupamentos de finos vasos avermelhados que alguns pacientes chamam de “pequenos rios e seus afluentes”;
• queimação nas pernas e planta dos pés;
• inchação, especialmente nos tornozelos ao final do dia;
• prurido ou coceira;
• cansaço ou sensação de fadiga nas pernas;
• sensação de peso nas pernas;
• “pernas inquietas”,
• câimbras.

Leia também: comprar Varicell

Complicações:

Quando não tratadas de forma correta as varizes podem progredir e desenvolver severas complicações. Entre estas podemos citar:

• Eczema – geralmente se inicia com coceira;
• Dermatite;
• Flebite e trombose (coágulo) – flebite significa inflamação da veia. Varicoflebite consiste na inflamação das varizes;
• Pigmentação e escurecimento da pele;
• Hemorragias – a pele e a parede das varizes muitas vezes ficam tão finas que facilmente se rompem. Quando isto acontece pode ocorrer uma importante perda de sangue;
•Úlceras – a complicação mais temida pela população é a formação de feridas nas pernas denominadas úlceras. No início cicatrizam com certa facilidade, mas, com o tempo e se tratadas de forma indevida, vão se tornando mais complexas.

Tratamento:

Existem diferentes tipos de tratamentos para as varizes. O mais importante são as medidas preventivas. Quando estas medidas de precaução não são suficientes, o seu médico poderá indicar um ou vários dos tratamentos abaixo:

• Escleroterapia química– É provavelmente a técnica usada há mais tempo. Muito utilizada para as microvarizes ou vasos e para as varizes de calibre muito pequeno. Consiste na injeção de substancias esclerosantes que expulsam o sangue para as veias normais e entopem as veias que estão sendo tratadas. Embora essas injeções precisem ser repetidas em algumas veias, a escleroterapia costuma ser muito eficaz e com excelentes resultados quando realizada por médicos experientes.
• Cirurgia – as cirurgias de varizes estão cada vez menos agressivas. A grande maioria das varizes pode ser realizada hoje através de mini-incisões e o tempo de internação hospitalar raramente precisa passar de 24 horas. As varizes retiradas numa cirurgia não provocam danos à circulação, uma vez que as outras veias normais e o sistema venoso profundo normal se encarregam de garantir o fluxo de retorno.
• Laser escleroterapia – a escleroterapia com laser está em evolução e ainda não substitui a escleroterapia química. Não pode ser aplicada em todos os tipos de pele e ainda não dá bom resultado nos vasos de calibre maior. Novas tecnologias com laser em desenvolvimento poderão ampliar a sua utilização. No Brasil alguns médicos fazem o tratamento misto: laser e injeções.
• Laser endovenoso – consiste na introdução de cateter com laser dentro das varizes com a intenção de destruí-las pelo calor. É uma técnica ainda em fase experimental.
• Radiofreqüência – é a mesma técnica anterior usando o calor produzido por cateteres dotados de dispositivo de RF (radio-freqüência).

Prevenção:

O principal fator de risco para se ter varizes é a presença desta doença na família: a hereditariedade. Veja agora outros fatores que contribuem para favorecer o aparecimento das varizes ou agravar as varizes de quem já as tem:

• Idade – costumam aparecer a partir de 30 anos de idade e podem ir piorando com o passar os anos. É pouco freqüente antes dos 30 anos. Entretanto, as microvarizes ou “aranhas vasculares”, também chamadas de “vasos”, podem aparecer em pessoas bem mais jovens.
• Sexo – as mulheres são mais propensas do que os homens; fatores hormonais da gestação, menstruação e menopausa parecem ter relação com a maior facilidade de dilatação das veias;
• História Familiar – se há uma incidência de varizes na família, a sua chance de ter a doença será maior;
• Obesidade – o sobrepeso aumenta a pressão sobre as veias e dificulta o retorno venoso;
• Traumatismo nas pernas;
• Temperatura – exposição ao calor por tempo prolongado pode provocar dilatação das veias. Não é à toa que a incidência de varizes é um pouco menor nos países mais frios. Portanto, cuidado com a exposição excessiva ao calor do sol, das saunas, dos fornos, etc.;
• Tabagismo – pesquisas revelam que a parede das veias também sofre as agressões das substâncias contidas nos cigarros;
• Gravidez – durante a gravidez a quantidade de sangue circulante aumenta e, portanto, aumenta o trabalho das veias;
• Sedentarismo – o movimento das pernas é muito importante para “bombear” o sangue das veias. Portanto, ficar muito tempo sentado ou em pé parado é muito ruim para o trabalho das veias. Os exercícios e o combate ao sedentarismo são muito importantes para a circulação corporal;
• Pílulas anticoncepcionais e reposição hormonal – mais uma vez encontramos os fatores hormonais, em especial a progesterona, que provoca a dilatação das veias.